Óleos essenciais para melhora da imunidade no período de volta às aulas

O período de volta às aulas é, muitas vezes, um momento de apreensão e insegurança para os pais. Essa preocupação está ainda mais agravada pelo contexto pandêmico e de novas doenças sazonais que têm sido identificadas no Brasil e no mundo. Para ajudar a melhorar a imunidade dos estudantes que estão regressando às aulas presenciais, alguns óleos essenciais podem ser muito úteis.

Gripes e viroses são de dispersão comumente rápida em escolas infantis e lotam a recepção de emergências e consultórios pediátricos no início do ano letivo. Além de espalharem rápido, essas doenças comuns apresentam um outro grande problema: a grande maioria não tem tratamento eficaz. Há algumas opções para controle dos sintomas (nem sempre muito efetivas), mas a principal indicações durante a recuperação das infecções ainda são hidratação e repouso, já que não há muito que se possa fazer.

O processo de adoecimento no início da vida escolar é inevitável e de grande importância, pois não há como evitar que um sistema imunológico zerado pegue algumas das várias doença presentes no ambiente, e nem mesmo é recomendado criar uma bolha de proteção contra contaminações. Isso porque, apenas contraindo as doenças comuns e ensinando o organismo a combatê-las é que esse jovem sistema imunológico irá se fortalecer para não adoecer novamente com tanta facilidade. Contudo, isso não quer dizer que não há nada que possamos fazer para auxiliar ou mesmo minimizar os impactos desse processo.

Os óleos essenciais podem ser ferramentas muito úteis nessa jornada de volta às aulas para dar suporte ao sistema imunológico e auxiliar tanto na redução das contaminações, quanto no combate às infecções que podem ocorrer após o contágio.

Como os óleos essenciais podem nos ajudar?

Dar suporte ao sistema imunológico é mais do que estimular a produção de células de defesa, como comumente se pensa. Esse suporte pode ocorrer por diferentes mecanismos, como o próprio combate ao agente da infecção, passando sim pelo estímulo dos nossos glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo. Além disso, é possível trabalhar no equilíbrio sistêmico do corpo – por exemplo, na redução do estresse – que direta ou indiretamente impacta o desempenho do sistema imunológico.

Existem centenas de pesquisas no meio científico sobre óleos essenciais e seus compostos que podemos encontrar facilmente na internet acessando sites acadêmicos e científicos. Para facilitar, deixaremos aqui abaixo uma lista simples com opções de óleos para serem usados no difusor de ambiente em casa, ou diluído para aplicar na região de peito e costas das crianças quando estiverem indo para a escola. Para diluição, use de 1 a 4 gotas de óleo essencial para cada 10ml de óleo vegetal (confira a Tabela de Diluição).

Limão Siciliano

O Óleo Essencial de Limão Siciliano é rico em limoneno, um composto molecular reconhecido cientificamente por estimular a produção de glóbulos brancos no corpo, além de ter ação antisséptica e redutora de estresse.

Tea Tree

O Óleo Essencial de Tea Tree (Melaleuca) conta com uma poderosa ação antisséptica, que tem demonstrado em pesquisas a capacidade de auxiliar na redução de cargas virais em tratamento de diferentes doenças, incluindo diversos tipos de gripes e resfriados.

Eucalipto Glóbulos

Um dos nomes mais citados quando o assunto é potencial antiviral, o Óleo Essencial de Eucalípto Glóbulus é rico em eucaliptol (1,8 cineol) que tem poderosa ação antisséptica e tem sido citado na literatura como grande promessa no combate à diferentes doenças virais e bacterianas. É o único óleo essencial dessa lista cujo uso é recomendado por difusão apenas acima de 1 ano de idade e para aplicação na pele, acima de 3 anos de idade em quantidade reduzida.

Olíbano

Tem ocorrido um aumento significativo de pesquisas envolvendo o Óleo Essencial de Olíbano que demonstram que, embora seu potencial antisséptico não seja um dos maiores na aromaterapia, este óleo essencial é bastante eficaz ao auxiliar o sistema imunológico na produção de células de defesa e no combate sistêmico contra infecções e inflamações.


Experimente o uso desses óleos essenciais na rotina da sua casa e faça você mesmo a comparação sobre a experiência deste ano com anos anteriores. Você, com certeza, verá que há grande diferença não só na redução do contágio, como no tempo de duração das doenças e na forma de lidar com o processo de adoecimento. Afinal, utilizar a aromaterapia é também ter mais confiança e autonomia no cuidado da saúde familiar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: